Segunda-feira, 26 de Junho de 2006

Imagina

Para cinco minutos...
Liga as colunas no maximo, deixa-te levar pela musica...
Imagina...


Esta musica persegue-me desde 6.ª Feira a noite...




Imaginem vocês...

publicado por fartodotrabalho às 22:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Junho de 2006

Tempo

Tempos houve em que julguei viver do ar – da esterilidade aparente do ar pesado que respiramos.
Sonhei viver só e bastar-me, vendo na auto-suficiência emocional um nirvana arduamente alcançado.
Uma espécie de onanismo sentimental que me afastava de tudo e todos – como se para viver bastasse ter nos pulmões o oxigénio vital.
Olvidei todo um eu que permanecia acabrunhado na escuridão das memórias e assim continuei, definhando.
No conforto da solidão me escondia, só o som do teu eu desconhecido me compreendia e acalmava.
Na desarmonia melancólica das grandes baladas me encontrava.
Aspirava à eternidade de um tu e eu que o meu coração conhecia e a razão anseava – temerosa.
Na insanidade dos dias infinitos e escrevia, questionando-me que gene me obrigaria a esta cobardia das palavras e quem delas me salvaria.

Quem esperaria por mim? Que regaço me acolheria, conhecendo-me? – perguntava-me.

Revejo-te na solidão dos momentos e encontro-me no calor e conforto de um qualquer sofá, descrito na embriaguez dos grafemas.
Imagino a música a atmosfera e duas almas gémeas…

Esperarás por mim na solidão do Tempo?




(Musica Pedro Abrunhosa "Tudo o que eu te dou")


publicado por fartodotrabalho às 20:52
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Junho de 2006

My Way...

Todas as histórias banais têm algo de extraordinário que não conseguiria descrever por mais que com força fechasse os olhos.
E acredita que fecho. Fecho-os por vezes com tanta força que julgo ver para além das pálpebras tudo aquilo que não quero ver. E eu sei que é muito. É demais para quem como eu nunca conseguiu lidar com o luto.
Contrasto os poucos momentos de verdadeira felicidade com outros em que tudo parece tão negro que o meu anseio é que a noite caia depressa dentro de mim.
Sonho-me viajante no espaço sideral, apenas com as estrelas por companhia – tão longe que não me vêm chorar. Há algo de reconfortante em sentir e não ser visto.
Duvido que seja feliz e questiono-me se alguma vez o fui. Durante muito tempo vivi fechado em mim. Nos outros via um sentir para mim inusitado. Tudo era tão estranho. Os sorrisos que se transformavam à minha vistam em esgares e os amores fingidos por interesse.
Fui espectador de uma película de série bd; de um filme de baixo orçamento e argumento pobre. Senti-lhe lacunas na superficialidade emocional e eu sozinho sem saber como rir ou como se faz para chorar.
Caminhava contando para trás numa anestesia que não passava.
Nunca segui um caminho, segui caminhando como quem desiste da vida, de olhos no chão e alma suja...




Musica:
Pink Floyd - Dark side of the moon, sinto mesmo o lado escuro da lua...




publicado por fartodotrabalho às 21:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Junho de 2006

Sei que estás aí!!!

Rodeado de mar, qualquer direcção e longínqua, e parece interminável a distancia que nos separa.
Respiro e sinto odores jamais experimentados, mas que se transformam em desejo de toca-los e senti-los!
Levá-los-ei para partilhar "se" nos tocarmos de novo.
"Se" porque a imprevisibilidade existe, e quando te reencontrar pode a magia ter-se quebrado e então guardá-los-ei no mais intimo de mim para nunca os perder!
Absorvo a vida com tanta sofreguidão e doçura que chega a doer, porque há tesouros em cada poro da minha pele, e muito dele ficara por descobrir inevitavelmente!
Partilhar estes desabafos permite-me saber que estas aí!




publicado por fartodotrabalho às 20:31
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Junho de 2006

Fim do Dia

Esperei-te no fim de um dia cansado
À mesa do café de sempre
O fumo, o calor e o mesmo quadro
Na parede ja azul poente
Alguém me sorri do balcao corrido
Alguém que me faz sentir
Que ha lugares que sao pequenos abrigos
Para onde podemos sempre fugir

Da tarde tao fria ha gente que chega
E toma um café apressado
E ha os que entram com o olhar perdido
À procura do futuro no avesso do passado

O tempo endurece qualquer armadura
E às vezes custa arrancar
Muralhas erguidas à volta do peito
Que nao deixam partir nem deixam chegar

....

Sabe bem voltar-te a ver
Sabe bem quando estas ao meu lado
Quando o tempo me esvazia
Sabe bem o teu abraco fechado

E tudo o que me das quando és
Guarida junto à tempestade
Os rumos para caminhar
No lado quente da saudade

Mafalda Veiga Fim do Dia




(Musica Moby Love Should, uma forma de agradecer a uma amiga "blogueira" pelas longas "moitas" que temos tido, Obrigado, tu sabes...)

publicado por fartodotrabalho às 22:10
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sábado, 3 de Junho de 2006

Vale a pena pensar...

"Tudo é amor…Com o amor vem a compreensão. Com a compreensão vem a paciência. E então o tempo pára. E tudo é agora..."
"O amor é a resposta final. O amor não é uma abstracção, mas uma energia real, ou um espectro de energias, que podes "criar" e manter no teu ser. Basta que te abras ao amor. Estarás a começar a tocar Deus dentro de ti mesmo. Sente-te cheio de amor. Expressa o teu amor."
"Quando dás amor, sem medo, podes perdoar. Podes perdoar os outros e podes perdoar a ti mesmo. Começas a ver na perspectiva correcta. Culpa e raiva são reflexos do mesmo medo. A culpa é uma raiva subtil dirigida para dentro. O perdão dissipa a culpa e a raiva. São emoções desnecessárias que provocam sofrimento. Perdoa. Perdoar é um acto de amor."
" O amor é como um fluido. Preenche as fendas. Enche os espaços vazios ao seu próprio ritmo. Somos nós, são as pessoas que o impedem construindo falsas barreiras. E quando o amor não pode encher os nossos corações e as nossas mentes, quando estamos desligados das nossas almas, que são amor, então, todos nos tornamos loucos."
"Não existem coincidências no amor."
"Quando lhe permitem fluir livremente, o amor ultrapassa todos os obstáculos."
"O amor dissipa o medo"

O amor é sempre possível, mas nós colocamos factores de variadas ordens para justificar a nossa cobardia em nos entregarmos a ele de corpo e alma... Seja pela religião, idade, aparência física, estado psicológico, distância, raça, estrato social... Tudo parecem ser para nós motivos plausíveis para travar um amor que, muitas vezes, poderia ser a nossa salvação...




(Moby - Love Should)

publicado por fartodotrabalho às 20:22
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Junho de 2006

Apetecia-me...

Acordei assim, apetecia-me ter-te a meu lado recordar o sabor desses beijos, sentir-te ao pé de mim, sentir o calor do teu corpo.
Apetecia-me...
Apetecia-me sentir o teu cheiro, sentir o teu respirar...
Não queria nada, queria apenas observar-te, ver a tua beleza...
Não tenho nada teu que te possa recordar, o que tenho encontra-se no pensamento, aliás como eu te disse um dia “Conservar algo que te possa recordar seria admitir que te poderia vir a esquecer”
Apetecia-me trazer-te o pequeno-almoço a cama como te fiz inúmeras vezes, e ver-te a dares o primeiro sorriso do dia...
Apetecia-me recordar-te...
Acordei e fui “vaguear” pelas ruas onde tinha probabilidade de te encontrar...adorava ver-te, afinal já passaram uns anos, estive no café onde costumavas ir na expectativa de te encontrar...Tentativa falhada...
Fui ao ultimo local em que te vi, pensando que ainda trabalhasses por perto...Mais uma tentativa falhada...
Peço-te que se um dia se tu sentires o que eu senti hoje, Procura-me...


(Escrito a ouvir: Suzanne Vega; Pink; Lou Reed; Mafalda Veiga, musicas que me fazem lembrar fins de tarde e amanhecer...)

Fora de Post:

Hoje consegui voltar a ouvir “Pink – Just Like a Pill” a tua musica...será que.....




publicado por fartodotrabalho às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Junho de 2006

Dia Mundial da Criança

Nós crianças somos sempre...os brinquedos é que mudam....






publicado por fartodotrabalho às 10:48
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Engates recentes

. Near the end...

. Quando eu te falei em Amo...

. Outra vez natal...

. As coisas boas da Vida

. Quero-te aqui

. The Wall

. Ouvir o Silencio

. Eu vou...

. Cantas Comigo???

. Cadeira Horrível!!!

.Engates Passados

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.A música do fim de semana




.Número de Engates

financial advisor
financial advisor Counter